DIETA BASEADA EM OVOS MOLES EM AVEIRO

Numa semana de sorte alguns amigos estavam aqui no Porto ao mesmo tempo e conseguimos ir a Aveiro, uma cidade do centro de Portugal que fica 1h30 de trem/comboio daqui. Foi um dia bonito, de céu azul e muito vento mas daqueles que passam tão suaves que quando a gente viu já era hora de voltar. Eu estava feliz de juntar tanta gente querida e passar um dia tão feliz como esse, andamos juntos mesmo sabendo que os caminhos não precisavam ser os mesmos e eu fui matando algumas saudades e conhecendo gente nova querida.


Pra melhorar um pouco mais a amiga de uma amiga mora lá então tivemos uma guia pessoal que nos levou nos cantinhos preferidos. Ela faz essas maçãs mais deliciosas que já experimentei, mesmo, então se tiver por aqui não perde tempo e manda uma mensagem pra Denise! Eu adoro caminhar sem rumo em um lugar novo mas conhecer uma cidade pelos olhos de quem gosta e sabe onde ir também é uma delícia, conhecer os cantinhos mais escondidos, comer em algum lugar especial.

Essa é a cidade dos ovos moles, um doce – claro – feito de ovos envoltos em uma óstia, que são tão deliciosos que foi basicamente o que comemos o dia todo. Passamos em várias pastelarias – aqui pastel é o que no Brasil é doce – com a desculpa de descobrir qual era o melhor e eu nem sei se chegamos a essa conclusão. É também conhecida por ser a ‘Veneza Portuguesa’ por causa dos canais e seus barquinhos. Comprei a flor de sal que é tirada ali pertinho das salinas e agora é uma lembrança salgadinha de lá. Vimos duas meninas tocando pelas ruas, duas senhorinhas brigando em um mercado de peixe e várias pessoas passeando de bicicleta.




Nosso passeio até a praia não foi lá o mais agradável já que o vento fez com que nosso almoço tivesse uma farofinha natural mas o humor era tão bom que isso não foi motivo pra estragar momento algum. Paramos num bar bonito, com cadeiras listradas pra combinar com as casinhas, areia no chão, no prato e nos cabelos. Ficar perto do mar sempre me enche de alegria e mesmo tendo que sair correndo foi uma pausa gostosa.

E, por fim, chegamos onde eu mais queria chegar. Conhecer essas casas listradas e fofinhas, todas fazendo me sentir num cenário pronto que eu mesma podia ter projetado, era uma das paisagens que eu queria ter de Portugal. E não tem nada melhor do que realizar essas pequenas vontades e ir guardando na memória e nas fotos esses cartões postais, lugares que eu coleciono pra embrar sempre que é uma delícia descobrir mais desse país que hoje é a minha casa.


SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

Comentários

Comentários

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *