COMO VOCÊ GASTA SEU DIA

Tô eu aqui, meio desanimada nos últimos dias porque o Dan está no Brasil e a gente não sabe bem quais serão nossos próximos passos daqui pra frente. Ainda existe alguma chance de ficar em Portugal, outras de voltar pra Curitiba ou, ainda, inventar a próxima parada. Essas mil opções pode ser super inspiradoras já que o céu é o limite mas, por outro lado, também ter tanta incerteza as vezes me trava um pouco e eu demoro pra tomar fôlego, me concentrar e voltar a sonhar e planejar.

Dai eu me reencontrei com esse vídeo que é super simples e diz: ‘How we spend our day is, of course, how we spend our lives’ Annie Dillard ou, traduzindo: ‘Como nós gastamos/passamos nosso dia é, claro, como nós gastamos/passamos nossas vidas.

Então, vamos lá, vou dar uma voltinha e me concentrar no que precisa mesmo ser feito. Como você gasta seu dia?

Continue Reading

DIETA BASEADA EM OVOS MOLES EM AVEIRO

Numa semana de sorte alguns amigos estavam aqui no Porto ao mesmo tempo e conseguimos ir a Aveiro, uma cidade do centro de Portugal que fica 1h30 de trem/comboio daqui. Foi um dia bonito, de céu azul e muito vento mas daqueles que passam tão suaves que quando a gente viu já era hora de voltar. Eu estava feliz de juntar tanta gente querida e passar um dia tão feliz como esse, andamos juntos mesmo sabendo que os caminhos não precisavam ser os mesmos e eu fui matando algumas saudades e conhecendo gente nova querida.


Pra melhorar um pouco mais a amiga de uma amiga mora lá então tivemos uma guia pessoal que nos levou nos cantinhos preferidos. Ela faz essas maçãs mais deliciosas que já experimentei, mesmo, então se tiver por aqui não perde tempo e manda uma mensagem pra Denise! Eu adoro caminhar sem rumo em um lugar novo mas conhecer uma cidade pelos olhos de quem gosta e sabe onde ir também é uma delícia, conhecer os cantinhos mais escondidos, comer em algum lugar especial.

Essa é a cidade dos ovos moles, um doce – claro – feito de ovos envoltos em uma óstia, que são tão deliciosos que foi basicamente o que comemos o dia todo. Passamos em várias pastelarias – aqui pastel é o que no Brasil é doce – com a desculpa de descobrir qual era o melhor e eu nem sei se chegamos a essa conclusão. É também conhecida por ser a ‘Veneza Portuguesa’ por causa dos canais e seus barquinhos. Comprei a flor de sal que é tirada ali pertinho das salinas e agora é uma lembrança salgadinha de lá. Vimos duas meninas tocando pelas ruas, duas senhorinhas brigando em um mercado de peixe e várias pessoas passeando de bicicleta.




Nosso passeio até a praia não foi lá o mais agradável já que o vento fez com que nosso almoço tivesse uma farofinha natural mas o humor era tão bom que isso não foi motivo pra estragar momento algum. Paramos num bar bonito, com cadeiras listradas pra combinar com as casinhas, areia no chão, no prato e nos cabelos. Ficar perto do mar sempre me enche de alegria e mesmo tendo que sair correndo foi uma pausa gostosa.

E, por fim, chegamos onde eu mais queria chegar. Conhecer essas casas listradas e fofinhas, todas fazendo me sentir num cenário pronto que eu mesma podia ter projetado, era uma das paisagens que eu queria ter de Portugal. E não tem nada melhor do que realizar essas pequenas vontades e ir guardando na memória e nas fotos esses cartões postais, lugares que eu coleciono pra embrar sempre que é uma delícia descobrir mais desse país que hoje é a minha casa.


SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

Continue Reading

‘ANIMAIS NOTURNOS’ | FILME DA SEMANA

A minha recomendação dessa semana é ‘Animais Noturnos’ (Nocturnal Animals) que tem direção e roteiro de Tom Ford (bonitão, estilista, diretor, roteirista e produtor provando pra gente que dá sim pra querer ser muita coisa nessa vida). Um Drama/Thriller que apresenta três histórias num ritmo bastante tenso e de forma super competente, já que a gente nunca se perde nesses saltos. Acompanhamos Susan (Amy Adams) no presente quando recebe um rascunho o livro ‘Animais Noturnos’ escrito pelo seu ex-marido Edward (Jake Gyllenhaal), a história contada neste livro e alguns flashbacks do seu passado com ele.

O filme trata de assuntos como a produção e frustração em processos de artistas, de solidão, do passado visto do ponto de vista do presente, de relacionamentos amorosos e familiares. Fala da projeção sobre as nossas memórias e os questionamentos das nossas escolhas. Parece muito assunto – e pensando agora eu acho que é ainda sobre muito mais – mas a montagem é dinâmica e, como as três narrativas são super interessantes, tudo flui de uma maneira muito envolvente.

A Direção de Fotografia ajuda a contar a história deixando os ambientes com luzes pontuais, quase sempre escuros, e os personagens enquadrados muitas vezes distantes e solitários. E por fim, mas não menos importante a Direção de Arte – Cenário e Figurino – que está incrível. O que chama a atenção é que em cada uma das três porções o conjunto acompanha o clima e o tema das três narrativas. Seja no passado mais nostálgico, no presente glamuroso e rico mas muito vazio e frio e a história do livro com um clima empoeirado, sujo.

Acredito que o que seja bastante dolorido (e onde a gente se reconhece nos personagens) é na angústia do presente sobre as decisões e caminhos do passado e como a gente se sente responsável não só pelo quanto nossas escolhas influenciam na nossa própria vida mas na vida das pessoas ao nosso redor.

Já assistiu? Gostou? Me conta que eu adoro conversar.

Continue Reading

O QUE FAZER NO PORTO | ROTEIRO

Prometi a uma amiga que vem ao Porto  fazer um roteiro básico da cidade. Como a organização ficou incrível e eu quero espalhar pro mundo que essa cidade é maravilhosa resolvi trazer pra cá também. Modéstia a parte é que não tem nada mais legal do que dividir lugares que a gente realmente gosta, né? O mapa tá lá no fim do post, força!

em vila nova de gaia

Porto é uma cidade super gostosa de visitar, como os lugares mais legais ficam meio próximos a maior parte dos passeios podem ser feitos totalmente a pé, pela Baixa que é o centro da cidade, mas é bom se preparar pra algumas subidas e descidas.

Organizei tudo em um mapa super completo onde eu detalho melhor todos esses lugarzinhos. Acho que o mapa é a melhor maneira de você escolher o que vai fazer por aqui, já que o estilo de viagem e quantidade de dias sempre variam. De qualquer forma vou contar aqui algumas rotas que eu acho legais de fazer, mas dai você consulta lá pra não perder nada no caminho!

Eu nem preciso dizer que o mais gostoso é caminhar pela cidade e descobrir as lojas, restaurantes, cafés do caminho. Os Portuenses são famosos por falar bastante palavrão e muitos parecem um pouco rabugentos, mas um sorriso – quase – sempre abre um outro sorriso e eles são também muito simpáticos.

A CIDADE

O Porto é a segunda maior cidade de Portugal e tem mais ou menos 240 mil habitantes, contando com toda a região metropolitana chega a quase 1.8 milhões de habitantes. É pequena, mas é só amor! É uma cidade super bonita e cheia de ruazinhas pra se perder. Eu ainda sinto que, mesmo andando bastante e sempre procurando os lugares escondidos, sempre descubro uma rua nova ou uma região diferente.

A cidade é ensolarada e tem bastante vento. A temperatura média no inverno fica entre 5º e 14º graus no inverno e no verão entre 20º a 25º, podendo ficar bem mais fria e bem mais quente que isso, claro.

uma das mil senhorinhas queridas que você vai ver no porto

ALGUMAS ROTAS

ALIADOS

A Avenida dos Aliados é super imponente e larga, é bem surpreendente e um dos lugares que ainda me impressionam quando eu passo. Aqui pode ser ponto de partida pra os próximos passeios que vou comentar principalmente porque fica próxima das estações de metro e comboio (trem) mais importantes  caso você se hospede fora dessa região mais central.

SÉ E PONTE LUIS I

Se você nunca veio ao Porto eu acho que é a primeira rota que você deveria fazer pra descobrir aos poucos e guardar a melhor vista da Ribeira aqui. Começando pela Estação de São Bento com seus azulejos lindos, sobe até a Praça da Sé onde a igreja super imponente é impressionante. Dali muita gente costuma ir descendo até a Ribeira mas eu recomendo ir direto para a Ponte Luis I e atravessar até Vila Nova de Gaia. A vista é impressionante e não tem como se surpreender com a altura da ponte e as casinhas empilhadas do Porto. Dali vá até Vila Nova de Gaia e veja a cidade do Porto de outra perspectiva. Pela Ribeira de Gaia é possível fazer a visita nas caves de Vinho do Porto, como na Ramos Pinto, por exemplo.

retomando as posses da família

RIBEIRA

Um passeio super gostoso de fazer é ir se perdendo pelas ruas em sentido à Ribeira, passando pela Rua das Flores e Largo dos Lóios, com restaurantes super gostosos. Por ali fica a Chocolataria Equador que é parada obrigatória pra quem gosta de chocolate e café. A Ribeira é a região ao longo Rio Douro que tem uma vista incrível para a Ponte Luís I, cheia de bares e restaurantes caros mas com vista incrível.

o porto visto de vila nova de gaia

CLÉRIGOS

A região da Torre e Igreja dos Clérigos é bastante turística e bem gostosa. É ali que fica a Livraria Lello, que inspirou a escritora JK Rowling, é um dos lugares que eu mais amo na cidade. Logo em frente a Praça dos Clérigos é uma praça em cima de um centro comercial, um passeio bem gostoso. De noite a Rua Galerias de Paris ficam cheias por causa das baladas/discotecas que costumam começar a animar depois da meia noite e aos sábados tem uma feira de rua com artesanato super português.

igreja dos clérigos

CEDOFEITA

Aqui a gente pode se encontrar pra tomar uma cerveja ou um café, já que é pertinho de onde eu moro. A Rua de Cedofeita já teve seu auge de comércio mas ainda é um passeio gostoso de fazer já aqui que não passam carros. Fica aqui do ladinho também o Café Dunas que é a nossa segunda casa, Seu Fernando e Dona Aduzinda nos adotaram em Portugal praticamente. A Rua Miguel Bombarda é a minha favorita da cidade e reúne várias galerias de arte e lojinhas de designers independentes, o café Rota do Chá e lojas de produtos naturais. Dá pra seguir esta rua até os Jardins do Palácio de Cristal, um parque bem bonito – que eu já contei aqui – e que tem uma linda vista do Rio Douro também.

igreja do carmo

RUA DE SANTA CATARINA E BOLHÃO

A rua de comércio do Porto fica super lotada próximo a datas festivas, são várias lojas das mais conhecidas até algumas mais turísticas vendendo produtos locais. Na sua parte mais alta fica a Capela das Almas, uma igrejinha com os azulejos super impressionante. Perto dali fica o Mercado do Bolhão que eu super recomendo a visita mesmo  não estando em seu total funcionamento já que há algum tempo – e pelo visto por mais um bom tempo – está em reforma. É um mercado municipal onde se pode comprar comida, legumes, frutas e artesanato portugueses. A Confeitaria do Bolhão é um lugar super gostoso pra experimentar os doces portugeses.

um cantinho

Bom, agora pra saber um pouquinho mais sobre esses lugares, veja aqui no mapa e seleciona os seus preferidos também. Nos próximos posts vou falar das cidades ao redor do post também, pra ficar bem completinho.

Não esquece de dividir comigo se descobrir algum lugarzinho gostoso também!

Continue Reading

‘OKJA’ | FILME DA SEMANA

Eu adoro ler e refletir sobre filmes que eu assisti e mexeram de alguma forma comigo, estamos aí estudando Cinema há tempo pra alguma coisa. Gosto de levar essas histórias por mais um tempo, dando mais significado para o que eu senti e entendendo o que e como ele conseguiu provocar em mim o que provocou. Por isso quero trazer pra cá alguns filmes que eu tenha assistido e que possam despertar alguma vontade em você – fantasma leitor que ainda acredita nesse blog -, sempre sem spoiler, porque, né, eu jamais faria isso!

fonte: netflix

‘Okja’ é o primeiro deles principalmente porque veio numa época particular pra mim já que eu voltei a ser vegetariana faz pouco tempo e o filme trata, entre outros assuntos, sobre a indústria da carne e da alimentação. Mas mesmo que você não seja vegetariana o filme também trata de amizade e de questões políticas e sociais do nosso tempo de maneira divertida. Eu, que não sou referência nesse ponto, chorei horrores e acho difícil não se emocionar pelo menos um pouquinho.

É dirigido pelo diretor e roteirista sul-coreano Bong Joon-Ho, diretor de outro filme que eu gosto muito – e também recomendo, é meio doido mas vale a pena – ‘Gwoemul’ (‘The Host’ ou ‘O Hospedeiro’). Misturando fantasia e ficção foi produzido e exibido exclusivamente pelo Netflix, o que levantou algumas críticas e discussões enquanto em competição em Cannes, já que nunca viu ou verá a sala de cinema – pelo meu queridíssimo Almodóvar.

O filme conta a história de Mija, uma menina sul coreana que mora com seu avô em uma montanha isolada, que tenta livrar sua melhor amiga Okja, uma super-porca muito fofa, de ser sequestrada por uma gigante empresa.

Principalmente porque as outras personagens a quem somos apresentadas são bastante caricatas, como Lucy (Tilda Swinton) e Jay (Paul Dano) é na espontaneidade e leveza de Mija que nos conectamos de verdade e torcemos para ela consiga resgatar sua amiga. O humor, muitas vezes até inocente e infantil, ajuda a fazer algumas críticas à questões contemporâneas sem qualquer sutileza já que explicita as mensagens que quer passar. Pra mim é aqui que mora o maior mérito do filme: tratar assunto sério com humor sem deixar de lado a gravidade dos temas.

SalvarSalvarSalvarSalvar

Continue Reading

DANDO TCHAU PRO INVERNO

Eu gosto da beleza de cada uma das estações. Não consigo escolher uma favorita mas sempre fico feliz com a chegada de uma e com a ida da outra. Essa falta de rotina e a troca de países nos últimos anos fez uma pequena bagunça e agora tenho percebido de novo o quanto é bonito ver o mesmo lugar mudando durante o ano.

O inverno aqui no Porto é bem parecido com o de Curitiba. As casas e lugares fechados também não são aquecidos então alguns dias mais gelados são um pouco mais sofridos e difíceis. Mas se tem uma coisa que é muito diferente e eu amo aqui é o céu azul. Eu amo olhar pro o céu limpinho e o sol ajudando a esquentar os dias gelados. Acordar não é tão difícil e fazer qualquer coisa na rua é só uma desculpa para andar do lado da calçada mais ensolarada.

E se eu tivesse que escolher uma cor pra Porto, pra Portugal, seria o azul desse céu.

Nas ultimas semanas a gente tem começado a realmente dar tchau pro frio e dar oi pras flores. E eu não podia estar mais feliz…

 

Continue Reading

HỘI AN OU A CIDADE MAIS FOFA DO VIETNAM

O Vietnam tomou um espaço enorme no meu coração. O que eu lembro é de não ter tanta consciência enquanto eu tava lá do quanto eu estava amando as cidades, as paisagens, as pessoas e a comida. Mas até hoje quando me lembro de alguma coisa de lá parece que o amor pelo país aumenta mais um pouquinho.

Viajamos do sul ao norte de ônibus, uma opção ótima pra quem quer viajar de maneira barata e ir visitando as diferentes regiões do país já que, como ele é muito comprido, demora um bom tempo pra chegar de Ho Chi Min até Ha Noi (ou ao contrário), as duas cidades mais importantes do país. Consideramos até a ideia de comprar uma moto pra fazer o trajeto todo mas a logística, o custo e a falta de coragem fez a gente desistir.

Hội An é uma cidade super fofa, no centro do país que rapidamente se tornou a minha queridinha desde que chegamos lá. A cidade é patrimônio mundial da humanidade, tem praia, templos e campos de arroz próximos mas o que a gente fez mesmo foi aproveitar com calminha as ruas fofas e o pôr do sol, comendo rambutam – uma frutinha que lembra lichia, e é uma delícia – tomando cerveja e se apaixonando por cada chapéu que a gente via na cabeça de um vietnamita.

A cidade é famosa por ter muitas lojas de alfaiataria onde você pode mandar fazer uma roupa sob medida que fica pronta em horas. A gente não fez porque mas dizem que super vale a pena, se você tiver sorte. É lindo andar pelas ruas e ver as lojas cheia de tecidos e roupas. A cidade antiga é cortada pelo Rio Thu Bồn e é o lugar mais gostoso de passear, principalmente durante a noite, onde os bares colocam mesinhas pra fora e você fica vendo os barquinhos passando e o movimento.

Pra mim, mesmo adorando cidades grandes super movimentadas e cheia de coisas pra fazer, o charme dessas cidades menores é que o tempo parece passar mais devagar e o ritmo do dia fica leve leve…

Continue Reading

DOMINGO AZUL

Domingo, aqui em casa, é o dia em que a gente acorda sem despertador e, as vezes, não arruma a cama. No primeiro domingo na nossa casa, ainda em Curitiba, o Dan me disse: ‘Domingo não é dia de arrumar a cama’. Eu achei a regra bonita e assim foi. Hoje a gente até arrumou, eu fiz um super café da manhã: ovos, panqueca, mingau de aveia, frutinhas cortadas e suco natural. O dia tava bonito e o sol entrou no nosso quarto junto com a preguiça.

E domingo é, também, nosso dia de passeio. Eu me adapto rápido às coisas, aos lugares, às pessoas, às novidades então acho bom ter um dia, pelo menos, em que a gente saia pra conhecer algum lugar novo aqui no Porto ou nas cidades ao redor.

Hoje foi o Jardim do Palácio de Cristal, um lugar super lindo pertinho de casa que eu ainda não tinha ido. O Palácio é uma construção grande, circular com uma abóboda enorme e ao redor vários jardins românticos, com muitas flores e algumas estátuas. Cheio de criança brincando com os patos perto do lado, casais nos bancos, amigos deitados no sol.

Passar uma tarde sem hora pra voltar, aproveitando o sol, conversando e tirando fotos. Pra mim uma maneira super deliciosa pra terminar a semana que tá acabando e começar segunda-feira mais animada…

 

Continue Reading

OI, VOLTEI

 

Já faz tempo que ensaio voltar a escrever e postar fotos por aqui. Mas a procrastinação fala mais alto e um monte de coisas eram mais importantes no momento. A verdade é que eu acredito que se tem algumas vontades que ficam reaparecendo é melhor deixar acontecer e colocar em prática os planos que ficam só nas ideias.

Mas o Pelas Nuvens volta diferente. O blog já não é mais sobre a viagem de Volta ao Mundo (até porque ela já acabou) e já volta sem o Danilo – que no fundo nem tem muita vontade de se comunicar por aqui. Voltei sozinha e com vontade de falar sobre tudo um pouco. Não tem como não falar sobre viagens, afinal são elas que movimentam – em todos os sentidos – meus planos e rumos. Mas também quero compartilhar coisas bonitas, um pouco mais da minha vida e das pequenas coisas que me inspiram.

Depois da viagem voltei a morar em Curitiba por uns meses mas a vontade de experimentar outro lugar falou mais forte de novo e escolhi pra chamar de casa o Porto, em Portugal, essa cidade fofa cheia de lugares pra descobrir.

Não sei bem onde quero chegar mas voltei com vontade de compartilhar e mostrar um pouquinho mais das coisas que me fazem sorrir. Eu espero que você goste e compartilhe também o que te faz bem. Então senta, pega um chá, um café, apareça aqui de vez em quando e vamos conversar.

pelasnuvens-5092

 

Continue Reading

AS MURALHAS DE PINGYAO

Pingyao é uma cidade que fica entre Beijing e Xi’An e resolvemos parar por lá já que era só descer em uma estação de trem no nosso caminho e porque ela promete ser super interessante.

pingyao-0843

As muralhas ao redor do centro antigo, do século XX, são bem preservadas até hoje então existe a cidade dentro e fora das muralhas. A de dentro é uma gracinha, com ruas de paralelepípedo e templos bem cuidados. Como não se pode entrar de carro ou veículos maiores e em algumas aras nem de moto ela é bem tranquila.

Já a cidade de fora é feia, suja e desorganizada. É muito estranho ver a diferença enorme entre elas.

Para visitar os pontos turísticos é necessário comprar um ticket que vale por alguns dias. Como o preço era alto e a gente andava um pouco cansado de templos não compramos e ficamos só andando pelas ruelas. Foi por elas que encontramos uma das pessoas mais peculiares do nosso caminho: ele tem uma pequena loja de música e livros só de artistas ocidentais. Um universo tão diferente pra eles que faz da lojinha ser um lugar bem especial.

pingyao-0894

A experiência da pousada que ficamos foi super peculiar. Era praticamente uma casa local, com banheiro aberto impossível de ir e sem muita estrutura. Apesar da simplicidade a família era muito querida e nos acolheu muito bem. Foram dias conversando apenas por gestos e pelo tradutor, mas com tanta boa vontade e carinho que faz qualquer viagem ficar mais bonita.

Mas se você perguntar se é uma cidade imperdível na China? A gente diria que não, o clima da cidadezinha é feito só pra turistas – o que não é muito raro em alguns pontos turísticos do país – mas você vai preferir mais verdade num país que é tão incrível.

pingyao-6866

Continue Reading